Dança da Valsa Mandada

O grupo de “Dança da Valsa Mandada” do Centro de Dia de S. Francisco da Serra tem como objectivo preservar a tradição e a identidade cultural das gentes de S. Francisco da Serra.

A Valsa Mandada, o “baile mandado” a “mandadinha” é uma dança típica que se dança em roda, ao som dos mandos de um dos pares, desde há duas centenas de anos, nas chamadas “funções”, ou seja, nos bailes realizados em casas particulares, quando se contratava um acordeonista para animar a festa.

No Litoral Alentejano, as “funções” eram frequentemente organizadas no inverno. No verão, bailava-se nas “ festas dos Mastros”, nas “Festas das Fontes”, nas festas de celebração da quinta-feira da Assunção, do 1º de Maio. Eram danças populares, com objectivos recreativo e social.

Ao debruçarmo-nos sobre este tipo de dança, estamos a pensar nos vários elementos que a constituem, nomeadamente na sua forma, nos seus acessórios, na sua coreografia e na música, enfim em todas as características que a identificam e que, consequentemente, a diferenciam das restantes danças.

As várias “modas” ou “toques” como o da “valsa mandada”, o ”toque e meia”, as “palminhas”, a “meia passadinha”, o “corridinho”, o “corridinho da azenha”, a “marcha da entrada” e “ marcha de saída” são interpretados, alguns, em forma de roda (em par), e outros em forma de quadrilha (em grupo). Por seu turno, determinado tipos de “mandos”, contribuem para compor a coreografia. Um aspecto característico desta dança é o facto de incluírem no seu grupo “mandadores” que vão ditando os “ mandos” que os restantes elementos do grupo tem de dançar. Complementarmente, podemos considerar como trajes característicos desta dança: sapatos grosseiros de cabedal (às vezes dançavam descalços); saias rodadas de baieta (saias compridas de lã), saias de pano encarnado e saias de pano azul com barrinhas por baixo, em veludo. Se a saia era encarnada era a barrinha preta, se a saia era preta era a barrinha mais clara; blusas justas com mangas compridas, presas na cintura muito justas, com folhos, e abinha fora da saia; podiam ser brancas, azuis, encarnadas.

O acompanhamento musical, proporcionado pelos acordeões ou mesmo por realejos, por concertinas de 2 ou 4 escalas, é essencialmente rítmico.

Bibliografia

CARVALHO, O.; SOUSA, J.; VALE, F. & MATIAS, J. (2015) – Relatório do Património Cultural e Natural (policopiado). Câmara Municipal de Santiago do Cacém.

Compilação de Fernanda do Vale

Figs. 1 a 6 – Grupo de Dança da Valsa Mandada. S. Francisco da Serra (CMSC).

Adicionar novo comentário